segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Como Escolher os Patins Certos - Parte I (Tipos de Patins)



Esta é uma pergunta recorrente tanto para quem se quer iniciar nesta actividade como para quem já anda de patins a algum tempo, aqui vamos mostrar algumas directrizes e dicas pelas quais se podem guiar na hora de decidir que patins comprar.

Vamos dividir este artigo em 4 partes, por ser um assunto que achamos de máxima importância e porque num só post seria impossível passar toda a informação sem que o mesmo não fosse exageradamente longo.
Antes de mais, é bom referir que o tipo de patins a comprar depende sobre tudo do tipo de patinagem e do que se pretende fazer com eles, assim sendo vamos explorar as diversas tipologias de patins:

Patins Fitness:
Os patins mais conhecidos e mais vistos nas ruas e marginais, são patins leves, com botas em tecido, chassi de plástico compósito ou alumínio e rodas que podem ir dos 80 até os 100 mm.

São patins ideais para fazer desporto, passear e normalmente a melhor escolha para quem quer aprender a patinar.

São também a categoria de patins mais vendida pela sua polivalência e sobre tudo pelo seu preço nos modelos mais básicos. Podem encontrar alguns exemplos destes patins clicando neste Link



Patins Freeskate/Slalom:
Mais ágeis e muito manobráveis, este tipo de patim tem um chassi mais curto permitindo que seja mais fácil executar qualquer manobra. Normalmente utilizado para circuito urbano e para patinagem mais radical (saltos, derrapagens, viragens fortes, slalom, etc).
Construídos em materiais resistentes e que fornecem um excelente suporte e uma "colagem" bastante firme do pé ao patim, permitindo a máxima precisão e transferência de forças. O tamanho de roda normalmente não ultrapassa os 84 mm de diâmetro, sendo as rodas de 80 mm as mais utilizadas nesta categoria.
Normalmente estes patins não vêm equipados com travão, pois para este tipo de patinagem esse elemento atrapalha.
Se procuras andar na cidade, nas ruas, saltar obstáculos, praticar slalom, ou apenas ter uns patins bem ágeis que te permitam evoluir a nível de manobras, deverás optar por uns Patins Freeskate/Slalom


Patins Agressive:
Também chamados de Street, os Patins de Agressive foram concebidos para patinagem agressiva e de impacto: saltos, grinds, derrapagens, slides, etc. O seu habitat natural é o Skatepark e os obstáculos urbanos (escadas, muros, passeios, corrimões, etc).
Patins  habitualmente construídos para resistir ao impacto e a abrasão extrema. Costumam ter uma bota externa rígida e uma bota interna bem almofadada, as peças de desgaste são todas substituíveis e as suas rodas são de diâmetro bem reduzido (50 a 62 mm).
O chassi ou frame possui uma abertura no meio chamada de groove que permite fazer os tão populares Grinds.
A pouco tempo surgiu uma subclasse nesta categoria de nome Powerblading, que na prática são patins de Agressive com rodas de diâmetro superior (72 a 80 mm) permitindo andar a mais velocidade e assim poder deslocar-se na cidade com mais facilidade, mantendo a sua prestação nos truques de Agressive.
O Agressive não é só um tipo de patinagem é uma forma de estar, um estilo de vida!



POWERBLADING

Patins Velocidade (Racing):
A Fórmula 1 do mundo da patinagem! Estes patins são para ser usados por quem já domina a arte de patinar de A a Z, são máquinas de velocidade pura, normalmente utilizados em competição e em circuito fechado. Utilizar estes patins na rua no meio das pessoas não é aconselhável.
Este tipo de patins caracterizam-se por ostentarem rodas de diâmetro generoso (100 a 125 mm), equipadas com rolamentos rápidos ABEC9, um chassi em ligas metálicas de baixo peso como o magnésio, alumínio e mais recentemente a fibra de carbono, e uma bota sem cano (Cuff) que mais parece uma chuteira, construída em materiais compósito (fibra de vidro, carbono, basalto, etc). São muito leves e permitem atingir altas velocidades (30 a 60 km/h).
Os Patins de Velocidade são indicados para patinadores experientes que compitam ou que queiram treinar em lugares com pouco público.



Ricardo Esteves - Atleta Internacional Português
Saída da curva a alta velocidade! 



Patins Quad:

Também conhecidos como patins de rodas paralelas, são mais utilizados em indoor que em outdoor e para utilização desportivas (Hóquei em Patins, Roller Derby e Patinagem Artística). Conferem mais estabilidade ao pé que os patins em linha e por norma são mais utilizados para aprendizagem, contudo, se o teu objectivo é patinar na rua e nos passeios, os patins em linha oferecem maior conforto e velocidade.







Patins de Criança:
Construídos para serem adaptáveis ao crescimento do pé da criança. As botas normalmente ajustam entre 3 a 4 tamanhos permitindo que o investimento dure algum tempo. Um bom patim de criança deverá ser idêntico a um patim de adulto, é preciso lembrar que os patins são equipamentos desportivos e não um brinquedo. Patins de má qualidade (baratos) podem causar lesões graves nas crianças em crescimento!



Patins de Brinquedo:
O nosso objectivo neste artigo é dar as directrizes necessárias para comprar o par de patins ideal, o nosso trabalho não estaria completo se não referíssemos o que "não comprar". Este tipo de patins por norma distingue-se bem dos "verdadeiros", mas sabemos que há pessoas que pensam primeiro no preço e só depois no resto.
Um Patim de brinquedo não tem rolamentos, são feitos em plástico convencional e as rodas são também de plástico. Os materiais são no geral bastante fracos e podem distinguir-se facilmente dos verdadeiros pelo preço.


Ainda existem outras categorias de patins mas que não achamos de grande importância para o tema deste artigo, são eles: Patins de gelo (hóquei, artística e velocidade), Downhill, Rollerski, Nórdicos, etc.

Por agora ficamos por aqui, nos próximos artigos falaremos sobre as marcas existentes no mercado, componentes, peças e materiais, como calcular o tamanho correto dos patins e algumas dicas e conselhos para acertarem em cheio nos patins ideais!


←  Anterior Página inicial

0 comentários :

Enviar um comentário